Diferenças entre razão social, nome fantasia e marca: entenda!

3

 A Razão Social de um negócio é o nome jurídico que está presente em seus contratos oficiais. Vários empresários confundem isso com o nome fantasia, ficando muitas vezes em dúvida sobre isso na hora de abrir sua empresa.

Apesar de parecer supérfluo, saber diferenciar tudo isso é um dos fatores básicos para o crescimento de uma empresa no mercado. Pois, a partir dele, o empreendedor começa fazer bem uma análise estratégica de desenvolvimento.

 O que é a Razão Social?

Razão Social é a nomenclatura dada a uma empresa que faz o cadastro na junta comercial e exerce seu trabalho, que estará presente nos documentos jurídicos, contratos e escrituras. É a razão social responsável por dar uma individualidade a um negócio, diferenciando-a das outras.

O que é a Razão Social
Fonte/reprodução: original

No momento em que você abrir um negócio, é necessário colocar várias informações sobre ele: seu ramo de atividade, capital social e nome da empresa. Contudo, em meio a toda essa burocracia, não se cobra apenas o título que deve estar estampado na fachada de seu empreendimento.

Existe um outro campo diferente que é necessário botar o termo que vai designar sua empresa: a razão social. Esse termo se trata do nome jurídico dela, uma das informações mais importantes, juntamente do endereço e o CNPJ.

 Para que serve a Razão Social?

Mesmo sendo um assunto não muito comentado, a razão social é algo que merece bastante importância. Essa será a forma que a empresa estará marcada em seu contrato social, notas fiscais, escrituras e até em faturas de cartão de crédito dos fregueses.

Dessa forma, a razão social é o nome que estará à mostra nos principais documentos da entidade, desde sua abertura até mesmo em seu processo de fechamento, caso o negócio venha a falir. Ela é uma espécie de identidade da empresa, que serve para dar uma individualidade a mesma.

O que é o Nome Fantasia de uma empresa?

O nome fantasia da empresa, diferente da razão social, não é o que estará presente nos documentos jurídicos, mas sim a forma que ela vai ser conhecida pelo público geral.

O que é o Nome Fantasia de uma empresa
Fonte/reprodução: original

Para deixar esse conceito de uma forma simples e prática, irei citar um exemplo: Coca-Cola é o nome fantasia, por outro lado, Coca-Cola Indústrias LTDA é a razão social da empresa.

Como é utilizado o Nome Fantasia?

O nome fantasia possui uma utilidade bastante importante, sendo a de conseguir obter atenção e “grudar” na mente dos seus clientes. Como geralmente a razão social é formada por nomes jurídicos que não chamam tanta atenção do público, o nome fantasia acaba tendo essa missão de oferecer todo o apelo comercial.

O que é a Marca de uma empresa?

A marca se trata da identidade visual de um negócio, sendo assim, a maneira que ela é conhecida pelo mercado. Desse jeito, deve-se expressar uma boa imagem para o público consumidor. 

Fatores como a definição da posição da empresa e suas vantagens em relação à concorrência são elementos primordiais para criar uma marca ou até mesmo recriá-la.

A identidade da marca  serve também para auxiliar no planejamento estratégico do marketing de uma empresa. Contudo, para isso, deve providenciar seu registro legal no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI), órgão governamental responsável por garantir a regulação da Propriedade Industrial.

Pois se algum outro negócio no mesmo segmento já estiver registrado de forma igual ou semelhante, será necessário criar uma diferente. Isso não somente no âmbito nacional, como no internacional também.

Qual a função da Marca?

A marca não exerce somente uma, como também várias outras funções. Elas podem oscilar conforme o segmento em que a empresa está inserida. Confira abaixo quais são elas:

  1. Identificar serviço ou produto: Aqui o objetivo principal da marca é fazer com que o consumidor reconheça e descubra o que está sendo ofertado pela empresa, seja por palavras, símbolos ou sinais distintivos;
  2. Esclarecer a origem: Essa função fala a respeito da procedência, que auxilia o comprador a escolher consumir um produto entre as inúmeras opções oferecidas no mercado;
  3. Garantir qualidade: Toda vez que um indivíduo compra um novo serviço ou produto, ele espera que sua qualidade seja duradoura, por isso a marca deve demonstrar que aquilo que a empresa oferta é boa qualidade;
  4. Oferecer publicidade: O último, mas não menos importante, o investimento em publicidade só pode ser seguro se a marca estiver com a proteção adquirida pela Lei da Propriedade Industrial, haja vista que gera uma visibilidade maior e atrai possíveis concorrentes que visam se aproveitar da onda da fama da marca. Além de que se a marca estiver forte no mercado, impulsiona bastante qualquer investimento em publicidade que o empresário venha fazer com sua empresa.

Quais as diferenças entre razão social, nome fantasia e marca?

Após falarmos um pouco sobre cada uma, agora iremos resumir de forma simples qual a diferença que elas possuem em relação a outra.

A razão social é o nome oficial da empresa, a qual estará presente no registro e também nos demais documentos jurídicos do negócio, como por exemplo: CNPJ, contratos sociais e escrituras. De forma simplificada, a razão social é como se fosse o nome de “identidade” de uma “pessoa jurídica”.

O nome fantasia, por sua vez, é diferente, é como se fosse o apelido da empresa, sendo assim, aquele nome que é popularmente conhecido. Uma entidade com a razão social “123 Comércio de Bebidas Ltda” pode apresentar um nome fantasia de apenas “123”.

Por fim, a marca é uma espécie de símbolo que a empresa usa com finalidade de destacar seus produtos e serviços em relação à concorrência. É muito parecido com o nome fantasia, pois é uma ferramenta que a empresa usa para se comunicar com seus consumidores. Inclusive, mediante a ela que eles possuem a capacidade de diferenciar seus negócios dos outros ofertados pelo mercado.

Ao decorrer do texto ficou notório o quanto esse tema aparenta ser complexo, mas que com uma explicação simples e didática fica fácil de se entender. Além disso, conhecer bem cada um, suas peculiaridades e importância faz com que o empreendedor consiga fazer uma ótima estratégia para o crescimento do seu negócio.

Resumindo de forma objetiva, a razão social possui uma importância ligada ao lado jurídico e burocrático da empresa, o nome fantasia a parte publicitária e a marca por garantir a reputação e individualizar o negócio no mercado.

3 Comentários
  1. […] fato será preciso ter um toque de sorte, porque no consórcio a pessoa ganha uma cota que vira uma carta de crédito fazendo com que o consorciado tenha direito ou melhor, consiga ser contemplado através de duas […]

  2. […] conseguir aprender e identificar a diferença entre um som agudo e um som grave é preciso saber o que é o Hertz. Trata-se de uma unidade de medida usada […]

  3. […] diferença entre produto e marca está principalmente nas funções que os dois termos exercem. No caso da marca, ela é a responsável em elaborar e definir os […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More

Privacy & Cookies Policy